segunda-feira, 5 de Novembro de 2007

'Flos Sanctorum' de 1513, ilustrações


Ho flos sctõrum em lingoajem portugues, de 1513 (Ans.[1] 443)

Esta obra foi acabada de imprimir em Lisboa, por Hermão de Campos & Roberto Rabelo, a 15 de Março de 1513, como consta do cólofon (f. 267r.):
Aqui se acaba a leenda dos sanctos tresladada em lingoagem portugues. aqual se chama ystorea lombarda. pero comuûmente se chama flos sanctorum porque em ella se contem a flor das vidas dos sanctos com diligençia corregida & êmendada & acreçentada de duas vidas louuauees .s. de sancta Anna & sam Erasmo: que por grande negligençia forom esqueçidas. E nom menosprezando nem esqueçendo os nossos sanctos que nos regnos de portugal resprandeçem per muytos milagres acreçentamentos destes aa presente .xix. vidas. Ha qual obra foy feita & tresladada a fym que os que a lengua latina nom entendem. nom sejam priuados de tam exçellentes & marauilhosas vidas & exempros. Et por que cada huum estando em sua casa despenda o tempo em leer tam exçellentes & sanctas vidas & exempros que outras ystoreas vaãs ou liuros de pouco fructo. E a sobredicta obra foy emprimida em a muy nobre & sempre leal cidade de Lisboa. Com preuilegio del Rey nosso senhor: per Herman de campis bombardero del rey. & Roberte rabelo. A .xv. dias de Março de mil quinhentos & treze.

A “ystorea lombarda” aqui referida é o texto escrito pelo Beato Jacopo da Varazze OP, mais conhecido actualmente por Legenda Áurea. O título de Historia lombardica vem-lhe da inserção da referida crónica na ‘história’ do Papa São Pelágio [2], penúltimo capítulo original da obra.

Sobre Fra Jacopo da Varazze, escreve Fr. António de Sena OP, na sua Bibliotheca Ordinis Fratrum Praedicatorum, impressa em Paris por Nicolas de Nivelles, em 1585, nas páginas 123 e 124, notícia nº [263]: Frater Iacobus de Voragine, sic dictus (si Tritemio creditur) propter profunditatem doctrinæ, quasi voraret omnes (aliis de Viragine dictus, ab oppido quod est in territorio Genuensium) Archiepiscopus posteà factus Geneuensis, vir fuit suo tempore clarissimus & multiiuga rerum cognitione illustris, in diuinis autem scripturis versatus admodum, & voluminum D. Augustini tam diligens & assiduus lector, vt ferè illius omnia memoria tenuisse diceretur. Apud posteros autem suum nomen euulgauit multipliciter, Vtriusque testamenti libros in Italicum sermonem primus vertisse fertur. Legendas sanctorum in vnum volumen compillauit, multa illi ex historia Ecclesiastica & Tripartita coniungens. (...) Obiisse dicitur anno 1298.
Fr. António de Sena chama pois a esta obra Legendae sanctorum. Parece ser de origem ibérica o título Flos Sanctorum. O nosso texto baseia-se nesta obra de Fr. Jacopo da Varazze, mas resume-a muitas vezes e outras contêm texto diferente, como é o caso das ‘legendas’ referentes ao dia de Natal [3] e aos Quatro Santos Coroados [4].
A notícia do Catálogo dos Impressos de Tipografia Portuguesa do século XVI, organizado por Maria Alzira P. Simões,[5] afirma que se trata da tradução de La Leyenda de los santos, excepto no que concerne aos “Extravagantes”. Diz ainda que esta Leyenda é a versão livre da Legenda Aurea de Jacobus de Vorágine. Esta afirmação, como vimos, não deve ser tomada de modo estrito, mas genérico.

Contém um prefácio do cisterciense Fr. Gauberto Fabricio de Vagad (“reuerẽdo padre Gauberte), pertencendo a uma família de Flores Sanctorum em castelhano que designaremos, por isso mesmo, por Flos Sanctorum de Vagad. A característica mais saliente desta família de Flores Sanctorum é o facto de trazerem no início a Paixão de Jesus Cristo. Ao facto de se tratar da tradução de um texto castelhano se refere o prólogo, onde se afirma que a Paixão foi trasladada de latim em comuũ fallar castilhano pera a gẽte comuũ de espanha E agora essa mesma foy trasladada de castilhano em lengoagem portuguees” (f. A j c). O texto do Flos sanctorum de 1513 está aliás cheio de castelhanismos.Segundo Colomer Amat,[6] a mais antiga edição deste Flos Sanctorum de Vagad que chegou até os nossos dias é precisamente uma de que restam somente 11 fólios contendo unicamente parte do prólogo e o ciclo da Paixão de Cristo, saída muito provavelmente das oficinas burgalesas de Fradique de Basilea, por volta de 1493. Seguir-se-lhe-á a edição atribuída à oficina de Juan de Burgos, impressa por volta de 1500, de que existe um exemplar mutilado (sem folha de rosto nem cólofon) na British Library, em Londres [a seguir Ls BL]. Há referências a uma edição de Toledo de 1511, de que houve um exemplar na Biblioteca Colombina de Sevilha. Segue-se a nossa edição em português, em 1513, traduzida, na maior parte, do castelhano, mas com acrescento de capítulos próprios. Posterior a esta edição seria a do exemplar conservado em Loyola, a que Colomer atribui a data de 1520. Umas poucas folhas encontradas na Biblioteca Colombina parecem ser da mesma edição deste exemplar. Há a referência a uma de 1551 impressa por Pedro Bernuz em Saragoça, cujo único exemplar está actualmente desaparecido. A edição mais tardia conhecida é a saída dos prelos de Juan Gutiérrez em Sevilha em 1568.[7] A mesma autora[8] formula a hipótese da existência de uma edição anterior à de 1493, saída dos prelos de Paulo Hurus, em Saragoça, de onde derivariam todas as outras, isto do ponto de vista literário.Da parceria de impressores Hermão de Campos & Roberto Rabelo só se conhece esta obra, sendo a única de Roberto Rabelo. Hermão de Campos é o nome aportuguesado de Herman de kempis alemã, como figura na primeira obra que imprime em Portugal, neste caso em Setúbal, em 1509, a Regra: statutos: & diffinçoẽs: da ordem de Sanctiaguo (Ans. 434).



[Ilustrações]

1.1. Folha-de-rosto (238x154 mm.)

Por cima do título, xilográfico (76x149 mm.)[9], foram colocadas doze peças decorativas. Ao centro, uma estampa grande com o escudo real (115x87 mm.), sobrepujada por quatro pequenas imagens sacras, representando, da esquerda para a direita: (1.) São Nicolau (34x25 mm.), (2.) Jesus crucificado (39x25 mm.), (3.) a Santíssima Trindade do tipo Trono da Graça (38x25 mm.), e (4.) Nossa Senhora do Rosário (38x25 mm.). Uma tarja pequena (5x23 mm.) foi colocada sobre a imagem de São Nicolau, a fim de lhe aumentar a altura, já que esta imagem é ligeiramente mais pequena à altura que as outras três. Sobre o título, ladeando a estampa com o escudo, estão duas pequenas imagens, figurando dois astrólogos: à esquerda, (5.) Homem apontando uma estrela (35x27 mm.), e à direita, (6.) outro Homem com um rolo na mão (35x27 mm.). Sobre estas estampas estão colocadas duas tarjas laterais, cada qual com duas vinhetas com candelieri e máscaras (esq. 120x25 mm.; dir. 120x 24 mm.)

Todos os cadernos têm assinaturas tipográficas: A//10; a-z//8, A-I//8, K//10. Faltam folhas (assinaladas no códice por folhas em branco), a que corresponderiam as assinaturas: A//2; a//1, a//8, f//5, f//6, h//6, h//8, l//1, q//7, x//1, C//7, E//1-2, E//7, F-F//2, F//4-F//6, G//8, I//5, I//6, I//8, K//5, K//6.
Os primeiros dez fólios não são numerados, pelo que os designarei através da respectiva assinatura tipográfica, sendo fácil de os distinguir dos que contêm pela segunda vez a assinatura A, já que estes últimos são numerados.[10]

O Prólogo devia ocupar dois fólios, mas só chegou até nós o primeiro deles, o fólio inumerado com a assinatura A j. Eis o seu início:
“[H]O presente prolloguo foy feyto pollo reuerẽdo padre Gauberte sobre aquella muy esclarecida & famosa obra que se fez em a çidade Constançia: em o tempo que foy çelebrado ho conçilio geeral. por aquelle tam auãtajado & reuerendo mestre em theollogia. & Chançeller de. Paris mestre. Johã gersom. que se chama em grego monothesarom. que quer tanto dizer como huum dos quatro Porque das quatro hystorias dos sãctos quatro euãgelistas tyra huum comuum fallar & hũa conforme hystoria de todas marauilhas do eterno prinçipe jhesu christo” (f. A j c).
O conteúdo do segundo fólio pode ser reconstituído com o texto igual contido na obra intitulada Livro e Legenda dos Santos Mártires, impressa poucos meses depois (Livro e Legenda, 1513).


1.2. Paixão de Cristo

Ao prólogo, segue-se a Paixão de Jesus Cristo, segundo o texto organizado por Jean Gerson, chanceler da Universidade de Paris, como é dito expressamente no trecho do prólogo anteriormente transcrito. A Paixão é profusamente ilustrada por estampas de xilogravuras médias (84x57 mm.), que passarei a descrever esquematicamente. Estão ladeadas por tarjas, a fim de a largura da mancha da ilustração se aproximar da largura da coluna de texto.
(7.)- Estampa (84x57 mm.) representando o Lava-pés; ladeada por tarjas (Larg.72 mm.) – no fólio com assinatura A 3 c.
(8.)- Estampa (84x57 mm.) representando a Última Ceia; ladeada por tarjas (L.73 mm.) – no fólio com assinatura A 3 d.
(9.)- Estampa (85x57 mm.) representando a Oração no horto; ladeada por tarjas (L.73 mm.) – no fólio com assinatura A 4 d. Um restauro com papel colado de cor amarelada provoca uma mancha no canto superior direito, onde está representado o cálice com a hóstia.
(10.)- Estampa (82x57 mm.) representando a Prisão de Jesus; ladeada por tarjas (L.73 mm.) – no fólio com assinatura A 5 b.
(11.)- Estampa (83x57 mm.) representando Jesus perante Anás; ladeada por tarjas (L.73 mm.) – no fólio com assinatura A 5 d.
(12.)- Estampa (Alt. 83 mm.) representando Jesus conduzido a Caifás – no fólio com assinatura A 6 a. Um restauro com papel colado de cor amarelada provoca uma mancha no lado esquerdo da estampa.
(13.)-Estampa (A. 84 mm.) representando Jesus perante Pilatos – no fólio com assinatura A 6 d. Falta aqui a parte direita da estampa.
(14.)- Estampa (83x57 mm.) representando Jesus perante Herodes; ladeada por tarjas (L.73 mm.). Mancha de colagem ao nível da coroa de Herodes e do cimo da fronte de Jesus. – no fólio com assinatura A 7 a.
(15.) Repetição da ilustração 13. (f. A 6 d): Jesus perante Pilatos. Estampa completa (84x57 mm.); ladeada por tarjas (L.74 mm.) – no fólio com assinatura A 7 b.
(16.)- Estampa (83x57 mm.) representando o Ecce Homo; ladeada por tarjas (L.74 mm.) – no fólio com assinatura A 7 c//1.
(17.)- Estampa (85x57 mm.) representando a Flagelação; ladeada por tarjas (L.72 mm.). Falha no canto inferior esquerdo da estampa. – no fólio com assinatura A 7 c//2.
(18.)- Estampa (86x61 mm.) representando o Lava-mãos de Pilatos; ladeada por tarjas à esquerda (L. 69 mm.) – no fólio com assinatura A 8 a.
(19.)- Estampa (85x57 mm.) representando a Coroação de espinhos; ladeada por tarjas (L.73 mm.) – no fólio com assinatura A 8 b.
(20.)- Estampa (84x57 mm.) representando a Jesus Cristo a caminho do Calvário; ladeada por tarjas (L.73 mm.) – no fólio com assinatura A 8 c.
(21.)- Estampa (86x59 mm.) representando a Crucificação no chão; ladeada por tarjas (L.75 mm.) – no fólio com assinatura A 8 d.
(22.)- Estampa (85x56 mm.) representando Jesus Cristo crucificado; ladeada por tarjas (L.73 mm.) – no fólio com assinatura A 9 a.
(23.)- Estampa (87x58 mm.) representando o Descimento da cruz; ladeada por tarjas (L.74 mm.) – no fólio com assinatura A 9 d.
(24.)- Estampa (87x59 mm.) representando o Sepultamento; ladeada por tarjas (L.75 mm.) – no fólio com assinatura A 10 a.

(25.)- Estampa pequena (41x30 mm.) representando a Verónica – no fólio com assinatura A 10 c. Depois da narrativa da Paixão, vem a Carta de põçio pilato ao tiberio çesar sobre a morte & resurreiçã de christo, que precede uma oração a Jesus crucificado. Estes dois textos são ilustrados por esta imagem da Verónica, inserida no meio do texto da Carta, no início da segunda coluna de texto, precisamente antes da descrição do rosto de Jesus Cristo.


1.3. Flos Sanctorum

Segue-se o texto do Flos Sanctorum propriamente dito. É basicamente o texto da Legenda Áurea de Jacopo da Varazze, mas abreviado nalguns casos, enxertado noutros, e com um apêndice (os Extravagantes). Os Extravagantes foram já objecto, do ponto de vista literário, de uma tese de doutoramento: Cristina SOBRAL, Adições Portuguesas no Flos Sanctorum de 1513 (estudo e edição crítica), Lisboa, Faculdade de Letras, 2000 [Tese de doutoramento em Literatura Portuguesa (policopiada)]. Ilustram o texto, no estado actual do único exemplar conhecido, a impressão de 109 xilogravuras (uma das quais já impressa no rosto), com repetição aqui de 28, num total de 178 estampas. Formulareei a seguir a hipótese da existência de mais estampas, reconstituindo alguns fólios que faltam.

Dadas as semelhanças existentes entre o nosso livro e o seu congénere castelhano, sem rosto, conservado na British Library, em Londres, intitulado Leyenda de los Santos, e a que é atribuído o seguinte pé de imprensa: [Burgos: Juan de Burgos, ca. 1500], sobretudo na parte do Flos Sanctorum comum, i.e. excluídos os ‘extravagantes’, aventuramo-nos a fazer a reconstituição hipotética, e aproximada em alguns casos, do conteúdo iconográfico de alguns fólios que faltam no nosso Flos Sanctorum de 1513. Designaremos o exemplar da Biblioteca Nacional Portuguesa pela sigla Fs 1513, como já assinalei em nota, e o da British Library pela sigla Ls BL.

Neste exemplar, o único conhecido, como já dissemos, falta fólio I (a 1). Estaria no verso deste fólio alguma estampa?

O texto começa com a seguinte rubrica (i.e. texto a vermelho):“Aqui se começa a leenda dos sanctos aqual se chama estoria lombarda. E primeiramente das festas que ocorrem despoys do tempo que foy a ley renouada aqual representa a Ygreja do aduento atee natal. E começase a primeyra leenda que he do aduento. E posto que se chame este liuro segundo emçima dissemos: estoria lombarda. Empero comuũmente se chama flos sanctorum porque aqui esta affrol das vidas dos sanctos.” (f. 2 a)

O texto é ilustrado por estampas de xilogravuras, a maioria de dimensões médias, que passamos a elencar, anotando as falhas e tentando a sua reconstituição mediante o texto paralelo da Ls BL.


(26.)- Estampa (76x70 mm.) representando Santo André, com cruz em aspa – no fólio 5 a.
(27.)- Estampa (76x76 mm.) representando São Crisanto e Santa Daria, dentro de uma casa a ser incendiada – no fólio 7 c.
(28.)- Estampa (76x71 mm.) representando Santa Bárbara, com torre com três janelas – no fólio 7 d.
(29.)- Estampa (75x69 mm.) representando São Nicolau, ressuscitando os três meninos – no fólio 9 d.
(30.)- Estampa (75x69 mm.) representando um passo da a ‘legenda’ de Santa Luzia – no fólio 11 c.
(31.)- Estampa (75x70 mm.) representando a forma tradicional do Martírio de São Tomé – no fólio 12 b.
(32.)- Estampa (85x56 mm.) representando o Nascimento de Jesus; ladeada por tarjas (L.75 mm.) – no fólio 14 a.
(33.)- Estampa (88x58 mm.) representando Anúncio aos pastores; ladeada por tarjas (L.74 mm.) – no fólio 15 b.
(34.)- Estampa (76x70 mm.) representando uma Santa na fogueira; ilustrando a ‘legenda’ de Santa Anastácia – no fólio 16 a.
(35.)- Estampa (76x70 mm.) representando um Santo Diácono mártir; ilustrando a ‘legenda’ de Santo Estêvão – no fólio 18 b.
(36.)- Estampa (76x70 mm.) representando São João Evangelista no caldeirão – no fólio 18 d.
(37.)- Estampa (87x57 mm.) representando a Matança dos inocentes; ladeada por tarjas (L.73 mm.) – no fólio 19 d.
(38.)- Estampa (75x69 mm.) representando São Silvestre – no fólio 20 b.
(39.)- Estampa (85x56 mm.) representando a Apresentação de Jesus no Templo; ladeada por tarjas (L.74 mm.); ilustrando aqui a ‘legenda’ da Circuncisão de Jesus – no fólio 21 d.
(40.)- Estampa (89x58 mm.) representando a Adoração dos Magos, ladeada por tarjas (L.73 mm.) – no fólio 22 a.
(41.)- Estampa (76x70 mm.) representando Decapitação de um bispo; ilustrando a ‘legenda’ de São Julião – no fólio 22 d.
(42.)- Estampa pequena (34x26 mm.) representando Job; ilustrando a ‘legenda’ de Julião que matou o pai e a mãe – no fólio 23 a.
(43.)- Estampa (74x67 mm.) representando Santo Papa; ilustrando a ‘legenda’ de São Marceliano – no fólio 23 c.
(44.)- Estampa (76x70 mm.) representando Santo Antão e São Paulo eremita; ilustrando a ‘legenda’ de São Paulo primeiro eremita – no fólio 24 a.
(45.)- Estampa (76x69 mm.) representando Santo Antão – no fólio 26 a.
(46.)- Estampa (76x70 mm.) representando Santo Bispo abençoando menino no berço; ilustrando a ‘legenda’ de Santo Hilário de Poitiers – no fólio 27 a.
(47.)- Estampa (75x70 mm.) representando São Sebastião – no fólio 30 a.
(48.)- Estampa (75x69 mm.) representando Santa Inês – no fólio 31 b.
(49.) Repetição da ilustração 35. (f. 18 b): Santo Diácono mártir; ilustrando a ‘legenda’ de São Vicente – no fólio 32 a.
(50.)- Estampa (75x70 mm.) representando um Bispo lendo; ilustrando a ‘legenda’ de Santo Ildefonso – no fólio 32 d.
(51.)- Estampa (75x70 mm.) representando São Gil Abade, com a cerva; ilustrando a ‘legenda’ de Santo Amador – no fólio 40 a.
(52.)- Estampa (74x70 mm.) representando São Basílio com possesso. O papel na área correspondente ao focinho de Satanás está amarelecido – no fólio 41 a.
(53.)- Estampa (76x66 mm.) representando São João Esmoler – no fólio 42 a.
(54.)- Estampa (74x69 mm.) representando a Conversão de São Paulo – no fólio 42 d.
(55.) Repetição da ilustração 48. (f. 31 b): Santa Inês; ilustrando a ‘legenda’ de Santa Brígida – no fólio 43 b.
(56.)- Estampa (76x69 mm.) representando Santo Inácio de Antioquia – no fólio 44 b.
(57.)- Repetição da ilustração 39. (f. 21 d): Apresentação de Jesus no Templo; ilustrando desta vez o episódio figurado; com as tarjas laterais trocadas em relação à estampagem anterior – no fólio 44 c.
[57A.]- [Estampa representando São Brás (Ls BL)?] – [no fólio 45]?
[57B.] – Falta o fólio 46 ([f 6]), onde começaria a ‘legenda’ de Santa Águeda, já que no cimo do fólio 47, onde continua o texto, se lê o título corrente: “Da sancta agueda virgem.” Mediante comparação com a Ls BL, somos levados a supor a existência da [repetição da ilustração 108. (f. 105 b): Santa a quem cortam os seios; ilustrando a ‘legenda’ de Santa Águeda].
(58.) Repetição da ilustração 41. (f. 22 d): Decapitação de um Bispo; ilustrando a ‘legenda’ de São Valentim – no fólio 47 c.
(59.)- Estampa (76x71 mm.) representando Decapitação de uma Santa; ilustrando a ‘legenda’ de Santa Juliana – no fólio 47d.
(60.)- Estampa (75x70 mm.) representando São Pedro com chaves; ilustrando a ‘legenda’ da Cátedra de São Pedro – no fólio 48 b.
(61)- Estampa (76x70 mm.) representando Apóstolo com lança; ilustrando a ‘legenda’ de São Matias – no fólio 49 a.
(62.) Repetição da ilustração 43. (f. 23 c): Papa; ilustrando a ‘legenda’ de São Gregório – no fólio 49 d.
(63.) Repetição da ilustração 59. (f. 47d): Decapitação de uma Santa; ilustrando a ‘legenda’ de São Longuinho – no fólio 51 c.
(64.)- Estampa (75x69 mm.) representando São Bento Abade – no fólio 51 d.
(65.) Repetição da ilustração 50. (f. 32 d): Bispo lendo; ilustrando a ‘legenda’ de São Patrício – no fólio 52 d.
(66.)- Estampa (85x57 mm.) representando a Anunciação; ladeada por tarjas (L.75 mm.) – no fólio 53 c.
(67.)- Estampa (84x56 mm.) representando a Ressurreição de Cristo; ladeada por tarjas (L.73 mm.) – no fólio 55 b.
(68.) Repetição da ilustração 41. (f. 22 d): Decapitação de um bispo; ilustrando a ‘legenda’ de São Segundo – no fólio 56 b.
(69.)- Estampa (77x69 mm.) representando Santa Maria egipcíaca – no fólio 57 a.
(70.) Repetição da ilustração 50. (f. 32 d): Bispo lendo; ilustrando a ‘legenda’ de Santo Ambrósio – no fólio 57 d.
(71.) Repetição da ilustração 50. (f. 32 d): Bispo lendo; ilustrando a ‘legenda’ de São Toríbio – no fólio 58 d.
(72.)- Estampa (75x68 mm.) representando São Jorge – no fólio 60 c.
(73.)- Estampa (76x70 mm.) representando São Marcos – no fólio 61 d.
(74.) Repetição da ilustração 43. (f. 23 c): Papa; ilustrando a ‘legenda’ de São Marcelino – no fólio 62 c.
(75.)- Estampa (76x70 mm.) representando a Decapitação de três Santas; ilustrando a ‘legenda’ de São Vidal – no fólio 62 d.
[75A.] [Repetição da ilustração 48. (f. 31 b): Santa Inês; ilustrando a ‘legenda’ de Uma Virgem de Antioquia]? – [no fólio 63//1]?
[75B.]- [Estampa representando São Pedro Mártir(Ls BL)]? – [no fólio 63//2]?
[75C.] [Impressão da ilustração 172. (f. 179 d): Santo eremita; ilustrando a ‘legenda’ de Santo Amaro]? – [no fólio 65]?
(76.)- Estampa (75x70 mm.) representando Santo Aleixo – no fólio 70 a.
(77.)- Estampa (75x70 mm.) representando Frade, com hábito do tipo usado pelos Dominicanos, & um leigo; ilustrando a ‘legenda’ de São Barlaão e São Josafate – no fólio 73 d.
(78.) Repetição da ilustração 1. (rosto): São Nicolau; ilustrando a ‘legenda’ da Trasladação de Santo Ildefonso de Toledo – no fólio 78 c.
(79.)- Estampa (76x70 mm.) representando São Filipe Apóstolo – no fólio 80 c.
(80.)- Estampa (77x70 mm.) representando São Tiago Peregrino; ilustrando a ‘legenda’ de São Tiago Alfeu – no fólio 80 d.
(81.)- Estampa (76x71 mm.) representando Reconhecimento da Vera Cruz – no fólio 84 a.
(82.)- Estampa (87x57 mm) representando o Martírio de São João Evangelista; ladeada por tarjas (L.73 mm.) – no fólio 85 c.
(83.)- Estampa (85x57 mm.) representando a Ascensão de Cristo; ladeada por tarjas (L. 73 mm.) – no fólio 86 c.
(84.)- Estampa (85x57 mm.) representando a Descida do Espírito Santo no dia de Pentecostes; ladeada por tarjas (L.73mm.) – no fólio 89 b.
(85.)- Estampa (76x69 mm.) representando Decapitação de um Santo; ilustrando a ‘legenda’ de São Gordiano – no fólio 90 c.
(86.) Repetição da ilustração 79. (f. 80 c): São Filipe; ilustrando a ‘legenda’ de São Mâncio – no fólio 91 a.
(87.) Repetição da ilustração 85. (f. 90 c): Decapitação de um Santo; ilustrando a ‘legenda’ de São Patrício – no fólio 91 c.
(88.)- Estampa (76x70 mm.) representando a Decapitação de um Papa; ilustrando a ‘legenda’ de Santo Urbano – no fólio 91 d.
(89.)- Estampa (76x71 mm.) representando Santa lendo; ilustrando a ‘legenda’ de Santa Petronila – no fólio 92 b.
(90.) Repetição da ilustração 85. (f. 90 c): Decapitação de um Santo; ilustrando a ‘legenda’ de São Pedro de Coroa-de-Grados – no fólio 92 c.
(91.)- Estampa (76x69 mm.) representando Decapitação de bispo e diácono; ilustrando a ‘legenda’ de São Primo e São Feliciano – no fólio 92 d.
(92.)- Estampa (76x70 mm.) representando Bispo na fogueira; ilustrando a ‘legenda’ de São Barnabé – no fólio 93 b.
(93.)- Estampa (75x69 mm.) representando Dois Santos enforcados; ilustrando a ‘legenda’ de São Vito e São Modesto – no fólio 93 d.
(94.)- Estampa (77x70 mm.) representando Santa Julita e São Ciro – no fólio 94 b.
(95.)- Estampa (76x70 mm.) representando Santa Marina – no fólio 94 c.
(96.)- Estampa (76x70 mm.) representando o suplício dos irmãos Macabeus; ilustrando a ‘legenda’ de São Gervásio e São Protásio – no fólio 95 a.
(97.)- Estampa (76x70 mm.) representando Nascimento de Santo/a; ilustrando a ‘legenda’ do Nascimento de São João Baptista – no fólio 95 c.
(98.) Repetição da ilustração 50. (f. 32 d): Bispo lendo; ilustrando a ‘legenda’ de Santo Amando – no fólio 96 b.
(99.) Repetição da ilustração 85. (f. 90 c): Decapitação de um Santo; ilustrando a ‘legenda’ de São João e São Paulo – no fólio 96 d.
(100.)- Estampa (76x70 mm.) representando São Leão Magno – no fólio 97 c.
(101.) Repetição da ilustração 60. (f. 48 b): São Pedro com chaves; ilustrando a ‘legenda’ da Festa de São Pedro – no fólio 97 d.
(102.) Repetição da ilustração 54. (f. 42 d): Conversão de São Paulo; ilustrando São Paulo – no fólio 99 d.
(103.) Repetição da ilustração 96. (f. 95 a): Macabeus; ilustrando a ‘legenda’ de Santa Felícitas e seus sete filhos – no fólio 101 a.
(104.)- Estampa (76x69 mm.) representando uma Mulher-monge com um menino pela mão; ilustrando a ‘legenda’ de Santa Teodora – no fólio 101 c.
(105.)- Estampa (75x70 mm.) representando Santa Margarida – no fólio 102 b.
(106.)- Estampa (76x70 mm.) representando a Elevação de Santa Maria Madalena – no fólio 103 a.
(107.) Repetição da ilustração 92. (f. 93 b): um Bispo na fogueira; ilustrando a ‘legenda’ de Santo Apolinário – no fólio 105 a.
(108.)- Estampa (75x70 mm.) representando uma Santa a quem cortam os seios; ilustrando a ‘legenda’ de Santa Cristina – no fólio 105 b.
(109.) Repetição da ilustração 80. (f. 80 d): São Tiago Peregrino; ilustrando a ‘legenda’ de São Tiago Zebedeu – no fólio 106 a.
(110.)- Estampa (76x69 mm.) representando São Cristóvão, atravessando um rio, com o Menino Jesus sobre o ombro direito – no fólio 107 c.
(111.)- Estampa (76x69 mm.) representando Os Sete Santos Adormecidos, dentro de uma cova – no fólio 108 c.
(112.) Repetição da ilustração 88. (f. 91 d): Decapitação de um Papa; ilustrando a ‘legenda’ de São Félix Papa – no fólio 109 c.
(113.) Repetição da ilustração 91. (f. 92 d): Decapitação de bispo e diácono; ilustrando a ‘legenda’ de São Simplício e São Faustino – no fólio 109 d.
(114.)- Estampa (75x69 mm.) representando Santa Marta, com o dragão pela trela – no fólio 110 a.
(115.) Repetição da ilustração 85. (f. 90 c): Decapitação de um Santo; ilustrando a ‘legenda’ de Santo Abdão e São Sénen – no fólio 111 a.
(116.) Repetição da ilustração 50. (f. 32 d): Bispo lendo; ilustrando a ‘legenda’ de São Germano – no fólio 111 b.
(117.)- Estampa (76x69 mm.) representando São Pedro das cadeias – no fólio 112 a.
(118.) Repetição da ilustração 96. (f. 95 a): Macabeus; ilustrando a ‘legenda’ dos Macabeus – no fólio 113 b.
(119.)- Estampa (75x69 mm.) representando Santo Estêvão Papa – no fólio 113 c.
(120.) Repetição da ilustração 35. (f. 18 b): Santo Diácono mártir; ilustrando a ‘legenda’ de Santo Estêvão protomártir – no fólio [113 d].
(121.)- Estampa (75x69 mm.) representando São Domingos de Gusmão, fundador da Ordem dos Pregadores (OP) – no fólio 114 d.
(122.)- Estampa (76x70 mm.) representando Transfiguração do Senhor – no fólio 117 b.
(123.) Repetição da ilustração 91. (f. 92 d): Decapitação de bispo e diácono; ilustrando a ‘legenda’ de São Justo e São Pastor, São Sisto e seus dois diáconos – no fólio 117 c.
(124.)- Estampa (76x70 mm.) representando São Timóteo mártir; ilustrando a ‘legenda’ de São Mamede – no fólio 117 d.
(125.)- Estampa (75x69 mm.) representando São Donato – no fólio 120 b.
(126.) Repetição da ilustração 41. (f. 22 d): Decapitação de um bispo; ilustrando a ‘legenda’ de São Ciríaco diácono! – no fólio 120 d.
(127.)- Estampa (76x68 mm.) representando São Lourenço, com a grelha – no fólio 121 b.
(128.)- Estampa (75x69 mm.) representando um episódio da ‘legenda’ de Santo Hipólito, em que ele arrastado por um cavalo – no fólio 122 d.
(129.)- Estampa (75x69 mm.) representando Santo Eusébio de Vercelas, a ser apedrejado – no fólio 123 c.
(130.)- Estampa (85x58 mm.) representando a Assunção da Virgem; com tarjas laterais (L.74 mm.) – no fólio [124 a].
(131.)- Estampa (76x70 mm.) representando a Aleitação de São Bernardo – no fólio 126 b.
[131A.] [Repetição da ilustração 124. (f. 117 d)?; ilustrando a ‘legenda’ de São Timóteo, mártir]? – [no fólio 128//1].
[131B.] [Repetição da ilustração 85. (f. 90 c): Decapitação de um Santo; ilustrando a ‘legenda’ de São Sinforiano, mártir]? – [no fólio 128//2].
[131C.]- [Estampa representando São Bartolomeu(Ls BL)]? – [no fólio 128//3].
(132.) Repetição da ilustração 50. (f. 32 d): Bispo lendo; ilustrando a ‘legenda’ de Santo Agostinho – no fólio 130 a.
(133.)- Estampa (76x75 mm.) representando São João Baptista – no fólio 131 d.
(134.) Repetição da ilustração 85. (f. 90 c): Decapitação de um Santo; ilustrando a ‘legenda’ de Dois irmãos felizes – no fólio 133 b.
(135.) Repetição da ilustração 51. (f. 40 a): São Gil Abade, com a cerva; ilustrando a ‘legenda’ de São Gil – no fólio 133 c.
(136.) Repetição da ilustração 97. (f. 95 c): Nascimento de Santo/a; ilustrando a ‘legenda’ do Nascimento da Virgem – no fólio 134 a.
(137.)- Estampa (75x67 mm.) representando Santo a ser decepado (Santo Adrião); ilustrando a ‘legenda’ de Santo Adrião e Natália – no fólio 136 d.
(138.) Repetição da ilustração 93. (f. 93 d): Dois Santos enforcados; ilustrando a ‘legenda’ de São Gorgónio e São Doroteu – no fólio 138 a.
(139.) Repetição da ilustração 96. (f. 95 a): Macabeus; ilustrando a ‘legenda’ de São Pronto (ou Proto) e São Jacinto, e Santa Eugénia/Eugénio – no fólio 138 b.
(140.)- Estampa (76x75 mm.) representando Imperador Heráclio com a cruz às costas; ilustrando a ‘legenda’ da Exaltação da Santa Cruz – no fólio 139 b.
(141.) Repetição da ilustração 88. (f. 91 d): Decapitação de um Papa; ilustrando a ‘legenda’ de São Cornélio e São Cipriano – no fólio 141 a.
(142.) Repetição da ilustração 59. (f. 47d): Decapitação de uma Santa; ilustrando a ‘legenda’ de Santa Eufémia – no fólio 141 b.
(143.)- Estampa (75x69 mm.) representando São Mateus – no fólio 141 d.
(144.)- Estampa (76x70 mm.) representando São Maurício e Companheiros Mártires – no fólio 142 d.
(145.) Repetição de 89. (f. 92 b): Santa lendo; ilustrando a ‘legenda’ de Santa Justina e São Cipriano – no fólio 143 c.
(146.)- Estampa (75x69 mm.) representando São Cosme e São Damião – no fólio 144 b.
(147.)- Estampa (75x69 mm.) representando São Miguel. Focinho de Satanás, nítido no original, escurecido no microfilme devido a mancha amarela no papel (não vasa o olho, mas acaba numa ponta sobre a bochecha esquerda) – no fólio 144 d.
(148.)- Estampa (76x69 mm.) representando São Remígio – no fólio 145 d.
(149.)- Estampa (76x70 mm.) representando São Francisco de Assis, fundador da Ordem dos Frades Menores (OFM); ilustrando a ‘legenda’ de São Francisco – no fólio 146 c.
(150.)- Estampa (75x67 mm.) representando São Dinis, bispo cefalóforo; ilustrando a ‘legenda’ de São Dinis – no fólio 149 b.
(151.)- Estampa (75x70 mm.) representando Papa atirado ao rio; ilustrando a ‘legenda’ de São Calisto – no fólio 150 b.
(152.)- Estampa (75x68 mm.) representando São Lopo – no fólio 150 c.
(153.)- Estampa (76x70 mm.) representando São Lucas – no fólio 151 a.
(154.)- Estampa (76x69 mm.) representando o martírio das Onze mil Virgens – no fólio 151 c.
(155.)- Estampa (75x68 mm.) representando São Judas Tadeu e São Simão – no fólio 152 c.
(156.) Repetição da ilustração 85. (f. 90 c): Decapitação de um Santo; ilustrando a ‘legenda’ de São Quintino – no fólio 154 a.
(157.)- Estampa (76x70 mm.) representando Todos os Santos – no fólio 154 c.
(158.)- Estampa (87x57mm.) representando Morte; ladeada por tarjas (L.73 mm.); ilustrando a ‘legenda’ da Comemoração dos Finados – no fólio 155 c.
(159.)- Estampa (75x68 mm.) representando um episódio da ‘legenda’ de Santo Eustáquio – no fólio 157 c.
(160.) Repetição da ilustração 46. (f. 27 a): Santo Bispo abençoando menino no berço; ilustrando a ‘legenda’ de Santo Hilarião de Gaza – no fólio 159 b.
(161.) Repetição da ilustração 35. (f. 18 b): Santo Diácono mártir; ilustrando a ‘legenda’ de São Leonardo – no fólio 161 b.
[161A.]- [Estampa representando Os Quatro Santos Coroados(Ls BL)]? – [no fólio 162].
(162.) Repetição da ilustração 59. (f. 47d): Decapitação de uma Santa; ilustrando a ‘legenda’ de São Teodoro! – no fólio 163 c.
(163.)- Estampa (76x70 mm.) representando São Martinho de Tours – no fólio 163 d.
(164.) Repetição da ilustração 46. (f. 27 a): Santo Bispo abençoando menino no berço; ilustrando a ‘legenda’ de São Brinço de Tours – no fólio 166 a.
(165.) Repetição da ilustração 59. (f. 47d): Decapitação de uma Santa; ilustrando a ‘legenda’ de Santa Cecília – no fólio 166 c.
(166.) Repetição da ilustração 151. (f. 150 b): Papa atirado ao rio; ilustrando a ‘legenda’ de São Clemente – no fólio 172 b.
(167.)- Estampa (76x68 mm.) representando Santa Catarina de Alexandria – no fólio 174 d.
(168.) Repetição da ilustração 137. (f. 136 d): Santo a ser decepado; ilustrando a ‘legenda’ de São Tiago Mártir – no fólio 176 c.
(169.) Repetição da ilustração 85. (f. 90 c): Decapitação de um Santo; ilustrando a ‘legenda’ de São Grisógono – no fólio 177 b.
(170.) Repetição da ilustração 85. (f. 90 c): Decapitação de um Santo; ilustrando a ‘legenda’ de São Segundo e São Primitivo – no fólio 177 c.
(171.) Repetição da ilustração 91. (f. 92 d): Decapitação de bispo e diácono; ilustrando a ‘legenda’ de São Saturnino e outros santos mártires – no fólio 179 b.
(172.)- Estampa (75x70 mm.) representando Santo eremita; ilustrando a ‘legenda’ de São João do Egipto – no fólio 179 d.
(173.) Repetição da ilustração 43. (f. 23 c): Santo Papa; ilustrando a ‘legenda’ de São Pelaio e Mafamede – no fólio 182 c.
(174.)- Estampa (76x69 mm.) representando Santa com menino; ilustrando a ‘legenda’ de Santa Beatriz imperatriz – no fólio 189 a.

‘Legendas’ Extravagantes:
(175.) Repetição da ilustração 85. (f. 90 c): Decapitação de um Santo; ilustrando a ‘legenda’ de Santo Antolim – no fólio 191 a.
(176.) Repetição da ilustração 91. (f. 92 d): Decapitação bispo e diácono; ilustrando a ‘legenda’ de Santo Atiliano – no fólio 193 c.
(177.)- Estampa (74x70 mm.) representando Encomendação da alma de um frade; ilustrando a ‘legenda’ de Santa Catarina de Sena – no fólio 194 d.
(178.)- Estampa (75x67 mm.) representando São Tomás de Aquino – no fólio 198 c.
(179.)- Estampa (75x68 mm.) representando São Luís, rei de França – no fólio 199 d. (180.)- Estampa (76x68 mm.) representando São Jerónimo, vestido de cardeal, com o leão – no fólio 201 a.
(181.) Repetição da ilustração 89. (f. 92 b): Santa lendo; ilustrando a ‘legenda’ de Santa Engrácia – no fólio 202 c.
(182.) Repetição da ilustração 150. (f. 149 b): Santo Bispo cefalóforo; ilustrando a ‘legenda’ de São Vítores – no fólio 203 c.
(183.) Repetição da ilustração 59. (f. 47d): Decapitação de uma Santa; ilustrando a ‘legenda’ de Santa Quitéria – no fólio 206 b.
[183A] - [Falta fólio 208, onde estaria o início da ‘legenda’ de Santa Eulália, uma vez que no cimo do recto do fólio 209 está o título corrente: “De sancta olaya virgem.”; ilustrada possivelmente pela ilustração 59. (f. 47 d): Decapitação de uma Santa.]? Cheguei à formulação desta hipótese por comparação com a estampa que ilustra a ‘legenda’ desta santa na Ls BL.
(184.) Repetição da ilustração 59. (f. 47d): Decapitação de uma Santa; ilustrando a ‘legenda’ de Santa Apolónia – no fólio 209 c.
(185.)- Estampa pequena (29x26 mm.) representando Santa Apolónia, com um dente num boticão – no fólio 209 d.
(186.) Repetição da ilustração 59. (f. 47d): Decapitação de uma Santa; ilustrando a ‘legenda’ de Santa Susana – no fólio 211 c.
(187.) Repetição da ilustração 85. (f. 90 c): Decapitação de um Santo; ilustrando a ‘legenda’ de São Crispim e São Crispiano – no fólio 214 a.
(188.) Repetição da ilustração 149. (f. 146 c): São Francisco; ilustrando a ‘legenda’ de São Bernardino de Sena OFM – no fólio 214 b.
[188A.] [Repetição da ilustração 172. (f. 179 d): Santo eremita; ilustrando a ‘legenda’ de Santo Onofre]? – [no fólio 219?].
(189.)- Estampa pequena (66x44 mm.) representando Nossa Senhora do Rosário; ilustrando a ‘legenda’ da Festa de Nossa Senhora das Neves – no fólio 221 b.
(190.) Repetição da ilustração 51. (f. 40 a): São Gil Abade, com a cerva; ilustrando a ‘legenda’ de Santo Heleno – no fólio 222 a.
(191.)- Estampa (76x65 mm.) representando Santa Isabel da Turíngia, filha do rei da Hungria – no fólio 222 d.
(192.) Repetição da ilustração 75. (f. 62 d): Decapitação de três Santas; ilustrando a ‘legenda’ dos Santos Veríssimo, Máxima e Júlia – no fólio 228 a.
(193.) Repetição da ilustração 50. (f. 32 d): Bispo lendo; ilustrando a ‘legenda’ de São Geraldo – no fólio 234 c.
(194.) Repetição da ilustração 85. (f. 90 c): Decapitação de um Santo; ilustrando a ‘legenda’ de São Vitório – no fólio 237 a.
(195.) Repetição da ilustração 50. (f. 32 d): Bispo lendo; ilustrando a ‘legenda’ de São Frutuoso – no fólio 237 c.
(196.) Repetição da ilustração 50. (f. 32 d): Bispo lendo; ilustrando a ‘legenda’ de São Marçal – no fólio 237 c.
(197.) Repetição da ilustração 149. (f. 146 c): São Francisco; ilustrando a ‘legenda’ de Santo António de Pádua OFM – no fólio 243 b.
(198.) Repetição da ilustração 75. (f. 62 d): Decapitação de três Santas; ilustrando a ‘legenda’ dos Santos Vicente, Sabina e Cristeta – no fólio 247 a.
(199.)- Estampa (76x67 mm.) representando Santa Clara de Assis – no fólio 248 a.
(200.) Repetição da ilustração 85. (f. 90 c): Decapitação de um Santo; ilustrando a ‘legenda’ de São Pantaleão – no fólio 250 b.
(201.) Repetição da ilustração 178. (f. 198 c): São Tomás de Aquino; ilustrando a ‘legenda’ de São Pedro Gonçalves OP – no fólio 253 c.
(202.)- Estampa (77x65 mm.) representando Santa Ana tríplice; com tarjas sobrepostas do lado esquerdo (L.74 mm.) – no fólio 258 c.
(203.)- Estampa pequena (25x27 mm.) representando Santa Ana – no fólio 260 a.1.4.

Estampa xilográfica grande
(204.) Estampa grande (131x81 mm.) representando o Juízo Final; com enquadramento de tarjas candelárias (155x120 mm.) – na última página.


Extracto de: Fr. António-José de ALMEIDA OP - IMAGENS DE PAPEL. O Flos Sanctorum em linguagem português, de 1513, e as edições quinhentistas do de Fr. Diogo do Rosário OP - A problemática da sua ilustração xilográfica. Porto: [Texto policopiado], 2005. Tese de doutoramento em História da Arte apresentada à Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 2005. IIª Parte, 1.



----------
[1] António Joaquim ANSELMO, Bibliografia da obras impressas em Portugal no século XVI, Lisboa, Biblioteca Nacional, 1926 (reedição anastática em 1977).
[2]Encyclopaedia Universalis, Paris, Encyclopaedia Universalis France, 1978 (6ª publicação), vol. 20, p. 2031 c.
[3] Beato Jacopo da VARAZZE (ou Tiago de VORÁGINE) O.P., Legenda Áurea [trad. portuguesa do original latino de António Maia da ROCHA, a partir da ed. crítica de Giovanni Paolo MAGGIONI], Porto, Livraria Civilização Editora, 1 Novembro 2004 (ISBN 972-26-2127-0) [a seguir: Leg. Áur.], I, p. 71; Flos Sanctorum de 1513[a seguir: Fs 1513], f. 13 d.
[4] Leg. Áur., II, p. 262; Leyenda de los Santos da British Library [a seguir: Ls BL], f. 208 c; Fs 1513, f. 163)
[5] Maria Alzira Proença SIMÕES (org.), Catálogo dos Impressos de Tipografia Portuguesa do século XVI, Lisboa, Biblioteca Nacional, 1990, p. 135, nº 268.
[6] Emilia COLOMER AMAT, “El Flos Sanctorum de Loyola y las distintas ediciones de la Leyenda de los Santos. Contribución al Catálogo de Juan de Varela de Salamanca”, in Analecta Sacra Tarraconensia. Revista de Ciències Historicoeclesiàstiques, vol. 72 (1999), pp. 12/120-15/123.
[7] Aos dados fornecidos por Emilia Colomer Amat acrescentei outros fruto de consulta de outra bibliografia sobre o tema e da minha observação pessoal.
[8] COLOMER, "El Flos Sanctorum de Loyola...", 1999, pp. 13/121-14/122.
[9] Cada linha de texto xilografado medindo 34 x 144; 37 x 144 mm.
[10]
Os fólios iniciais, porque inumerados, designei-os pela assinatura tipográfica seguida do número de ordem. As colunas são assinaladas pelas letras a e b para o recto do fólio, e c e d para o verso.

Sem comentários: